Ideologia de Gênero: o que é isso?

A família é uma ideia de Deus. É dela que recebemos os mais ricos valores para a nossa vida. Preservar a família é guardar um tesouro que nos foi confiado por Deus. Muito se fala em Ideologia de Gênero, mas que ideologia é essa? Qual o seu perigo? Para esclarecer esse assunto, conversamos com Ronaldo de Melo e Tatiana de Melo, que são membros da Comissão Arquidiocesana de Pastoral Familiar e que atualmente fazem parte do Núcleo de Formação e Espiritualidade da Pastoral Familiar da Arquidiocese do Rio de Janeiro, atuando também no Setor Juventude. Na Paróquia que frequentam, Divino Salvador, em Piedade, contribuem com o trabalho de Catequese e Família, que trabalha na evangelização dos pais das crianças alunas da Catequese. Após vários anos de aprofundamento na Teologia do Corpo, do Papa João Paulo II, iniciaram um Grupo de Estudos Arquidiocesano da Teologia do Corpo, que tem por objetivo formar lideranças que propaguem a Verdade deste tema tão importante do amor humano.

O casal estará na próxima quinta e sexta (1º e 2 de setembro) na paróquia para tratar do tema Ideologia de Gênero, às 20h.

Acompanhe a entrevista.

A Porta Santa é um gesto da misericórdia de Deus

A Porta Santa é uma porta especial em uma catedral ou em uma basílica,  aberta somente em anos jubilares. Normalmente esse acontecimento se repete a cada 25 anos, intervalo entre os anos santos ordinários. Entretanto ela pode ser aberta durante anos extraordinários como fez em 1983, o então Papa João Paulo II.

Em 8 de dezembro de 2015, Papa Francisco inaugurou o Ano Santo da Misericórdia abrindo a Porta Santa que ficará aberta até 20 de novembro de 2016.

Muitos se perguntam o significado da Porta Santa. ”A Porta Santa é simbólica: ela representa o passo do pecado à redenção, da morte à vida, do não crer à fé. Jesus se descreve como “a Porta”. Precisamos entrar por ele para chegar ao Pai. A porta é a via da salvação”.

Papa Francisco lembra que :“haverá nesta ocasião uma Porta da Misericórdia, e quem passar por ela poderá experimentar o amor de Deus que consola, que perdoa e dá esperança”.

O dia 8 de dezembro escolhido para o início do Ano Jubilar tem duplo significado. Nessa data celebramos a solenidade da Imaculada Conceição. A Virgem Maria é a porta pela qual a Salvação entrou no mundo, além disso,  marca os 50 anos do Concílio Vaticano II.

Passar pela Porta Santa, não é somente cumprir uma preceito. Passando por essa Porta você recebe uma indulgência plenária, ou seja, a “remissão da pena temporal pelos pecados perdoados em confissão”  sempre e quando o ato for acompanhado pela comunhão e pela confissão, e a pessoa fizer um ato de fé, rezar pelas intenções do Papa e realizar um ato de misericórdia.

Carta do Papa Francisco com indicações acerca do Jubileu da Misericórdia

Ao Venerado Irmão
D. Rino Fisichella
Presidente do Pontifício Conselho
para a Promoção da Nova Evangelização

A proximidade do Jubileu Extraordinário da Misericórdia permite-me focar alguns pontos sobre os quais considero importante intervir para consentir que a celebração do Ano Santo seja para todos os crentes um verdadeiro momento de encontro com a misericórdia de Deus. Com efeito,  desejo que o Jubileu seja uma experiência viva da proximidade do Pai, como se quiséssemos sentir pessoalmente a sua ternura, para que a fé de cada crente se revigore e assim o testemunho se torne cada vez mais eficaz.

20/08 – Sopra em nós

No próximo sábado a paróquia tem um evento reservado para você! Sopra em Nós: um encontro de louvor e adoração com as irmãs carmelitas mensageiras do Espírito Santo. Às 19h.

A entrada é gratuita. Então, convide toda sua família para participar dessa noite tão especial e cheia da presença do Espírito Santo.

Você já conhece as irmãs? Confira aqui um pouco do ministério delas: