Muitas são as abordagens no campo da psicologia e da saúde mental que têm focado na melhoria da qualidade de vida, no bem-estar e na felicidade. Um dos exemplos que mais tem obtido sucesso nesse enfoque é a Psicologia Positiva. A partir de práticas simples e construção de hábitos mais saudáveis, essa abordagem une espiritualidade e bem-estar de maneira muito produtiva.

Porém, é muito interessante notar que tudo aquilo que os cientistas dessa área têm comprovado através de alguns fundamentos da espiritualidade oriental pode perfeitamente ser aplicado aos pilares da espiritualidade cristã.

Cito apenas 3 dicas, facilmente aplicáveis com os nossos pequenos, que podem ajudar a tornar momentos simples de conexão com Deus em grandes antídotos para as explosões emocionais e o estresse infantil do dia a dia.

1. Oração de gratidão – A gratidão é não apenas uma virtude, mas também fonte de bem-estar e promotora de relaxamento. É um dos grandes hábitos de pessoas felizes. Podemos estimular a criança a reconhecer e agradecer a Deus por tudo aquilo de bom que ela recebeu. Ajudá-la a produzir orações espontâneas de agradecimento ao Criador, valorizando tudo aquilo que Ele é e que Ele faz em seu favor.

2. Adoração e contemplação – Contemplar o belo é outro hábito essencial para uma vida serena e saudável. Podemos incluir na vida de oração da criança o reconhecimento da mão de Deus e da Sua graça em tudo que existe ao seu redor. Ajudá-la a perceber que há uma ordem, uma harmonia, uma beleza e uma lógica que é ao mesmo tempo natural e divina em toda a natureza e nos relacionamentos humanos. Tudo que Deus criou é bom e belo, pois reflete a grandeza do Criador! Acima de tudo, estimular a contemplação do próprio Deus em momentos de adoração ao Santíssimo Sacramento. Adorar a Deus é se deixar encantar pela maravilha que é o Senhor.

3. Exercícios respiratórios – um importante aspecto dos estados de relaxamento e bem-estar é um ritmo respiratório adequado. As orações recitadas repetidamente, com suas falas e suas pausas ritmadas, assim como os cânticos de louvor, têm uma importante função na regulação da respiração e na promoção de respirações profundas, capazes de combater os hormônios do estresse e de liberar hormônios de bem-estar. Orar calma e pausadamente organiza a respiração e o mundo interno e produz efeitos relaxantes.

Rezar faz bem não apenas para o espírito, mas também para o corpo e a mente!

                                                                                                          Colaboração
Yolanda Abreu
Psicóloga clínica e educacional
Especialista em Psicologia Escolar
Atua como psicóloga escolar da Secretaria de Educação da Prefeitura de Itaguaí

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *