Advento: Tempo de Esperança

“Para tudo há um tempo, para cada coisa há um momento debaixo do céu… tempo de plantar e tempo de arrancar o que se plantou…tempo de chorar e tempo de rir… tempo de procurar e tempo de perder; tempo de guardar e tempo de jogar fora… tempo de calar e tempo de falar…Tempo de amar e tempo de odiar… tempo de guerra e tempo de paz.” O livro do Eclesiastes  nos lembra que para tudo existe um tempo. Entramos no tempo do Advento. Tempo de espera, de renovar em nossos corações a esperança em Jesus que virá. Este é o grande sinal do primeiro tempo do Ano Litúrgico, o tempo da esperança, do cumprimento da promessa e da paz. 

Esse tempo de espera deve ser para nós, cristãos, uma preparação para vivenciarmos a alegria prometida. A expectativa do Natal que se aproxima, deve ser, também, um tempo de reflexão das nossas atitudes. O Advento nos dá a oportunidade do arrependimento de nossas faltas e a busca de um tempo novo em nossas vidas: Tempo de amar, de servir, de perdoar, de promover a paz

YOUCAT – Porque procuramos Deus? Podemos descobrir sua existência com a nossa razão?

Santo Agostinho dizia: “Tu criaste-nos e o nosso coração está irrequieto até encontrar o descanso em Ti”.

Esse desejo em nós de procurá-Lo e encontrá-Lo vem de Deus mesmo, Ele colocou essa sede em nosso coração. A esse desejo damos o nome de “Religião”.

É próprio da natureza humana o anseio pela verdade e felicidade. É, sem dúvida, uma busca daquilo que a sustenta, que a satisfaz e a torna útil absolutamente. Somente quando se encontra Deus é que uma pessoa se encontra consigo mesma. Santa Edith Stein afirmava: “Quem procura a verdade procura Deus, seja isso evidente ou não para ela”.

É evidente que podemos, com a nossa razão, descobrir Deus. O mundo não pode ter origem nem fim em si mesmo. É preciso enxergar além do que se vê. Em tudo que é, que existe devemos ter um olhar mais minucioso, mais zeloso. A ordem, a beleza e o desenvolvimento, tudo isso nos remete para Deus.

Cada pessoa humana está aberta ao Verdadeiro, ao Bom e ao Belo. Ela ouve a voz da  consciência que a adverte do mal e que a impele para o bem. Quem segue esta pista encontra Deus.

Procure observar os sinais de Deus, eles são constantes. Siga essa pista e você encontrará  Deus