Descobrir a Deus, que também se revela a Nós!

A mais nobre força do ser humano é a razão. A mais alta meta da razão é o conhecimento de Deus.” – Santo Alberto Magno O.P., Doutor da Igreja

Muitas vezes nos perguntamos: por que há pessoas que negam a Deus, já que Ele pode ser descoberto pela razão?

Descobrir a Deus invisível é um grande desafio para o nosso espírito, o espírito humano. Perante isso, muitos recuam de medo, havendo também aqueles que não querem descobrir a Deus, justamente por ter que mudar de vida.

O Venerável Papa Pio XII, em sua encíclica Humani Generis, já falava sobre isso: “Por isso há pessoas que, nestes assuntos, se convencem de que é falso ou duvidoso aquilo com que não querem concordar”.

Mas Deus poderia de alguma forma abarcar-se em conceitos? Podemos então falar razoavelmente d’Ele? E por que Ele teve se Se revelar para sabermos como Ele é?

Nós, seres humanos, somos limitados enquanto Deus é de uma infinita grandeza, que nunca se ajuste aos nossos conceitos, mas podemos falar acertadamente sobre Ele. Para isso, precisamos utilizar de imagens imperfeitas e noções limitadas, tendo noção de que a nossa linguagem não está à altura da grandeza de Deus. Desse modo, temos continuamente buscar melhorar e purificar as nossas falas e discurso sobre Ele.

Assim, Deus teve de se revelar a nós, fazendo isso por amor. Podemos alcançar racionalmente a existência de Deus, mas não como Ele realmente é, logo, Deus se revela para que o conheçamos. Tal como no amor humano, só podemos conhecer algo de quem amamos quando essa pessoa nos abre o coração, assim, só conhecemos os mais íntimos pensamentos de Deus porque Ele, em toda sua eternidade e mistério, se abriu a nós por amor.

Podemos perceber isso desde a criação, passando pelos patriarcas e profetas, até a definitiva revelação de Deus em Seu Filho Jesus Cristo. Nesse caminho, Deus se comunicou continuamente com a humanidade. Em Jesus, ele verteu-nos o coração e tornou-nos claro o seu Ser mais íntimo. Assim, a Revelação é justamente Deus, que se abre, se mostra, e fala ao mundo por livre vontade. É Deus que se deixa conhecer e quer se conhecido por cada um de nós, que o buscam sem cessar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *